quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Sem aspas

Uma amiga que está morando na Espanha veio visitar Porto Alegre. Parti para encontrá-la lendo um livro francês. Antes de chegar no ponto de encontro, passei por um ex-colega australiano. Parei para conversar com ele e eis que a citada amiga nos viu e veio papear também. Linguística para um lado, dialetos para o outro, viver num país diferente sempre em pauta. Enfim nos despedimos e fomos (minha amiga e eu) comprar livros de linguística e de literatura. Mais conversa sobre povos diferentes. Quando estávamos para fazer um mano-a-mano de Uno, fomos interrompidos por uma amiga dela, mexicana. A oportunidade de Uno degringolou. Minha amiga não teve nem a possibilidade de falar seu italiano tão sui generis, sempre evocado pela jogatina. Falamos bastante sobre viagens, falsos cognatos, níveis de violência em diferentes países e gripe suína, tema internacional. Voltei para casa lendo meu livro francês e, logo que cheguei no meu quarto, meu aluno estadounidense me telefonou.

Tantas línguas e tantas culturas, ninguém largou uma pérola para entrar no meu blog :(

Definitivamente, só tenho certeza de encontrar bobagens dignas de nota se abro o jornal ou ando pelo Leopoldina.

PS: Aspas deveria ter acento. Faz uma falta estética. Façamos nova Reforma do Português.

3 comentários:

Leo disse...

não saiu pérola porque vcs não jogaram UNO... senão ia saíre um montone de bobadge, né, tigrone?

Tigre - Perêra disse...

Ma quê, Leonore! Es la vertá!

Bianca Pêra. disse...

Não tinha reparado que, sem acento, aspas parece aspás. Mas eu recém aprendi hífen, deixa os acentos pra depois, vai.